Livro que li: A mediadora, Crepúsculo – Meg Cabot

Sobre o livro: Suzannah já está acostumada com fantasmas. Ela é uma mediadora e pode não somente ver os mortos, como também interagir com eles. Eles a acordam no meio da noite reviram seu armário e aprontam coisas ainda mais sinistras. Além dos desafios comuns a qualquer menina de 16 anos, sua função é entender as mágoas dos que morreram e ajuda-los a resolver os problemas com os vivos. Mas a última coisa que ela esperava era se apaixonar por um fantasma: Jesse, um gato do século XIX.

Mas quando ela e Paul Slater – mediador de força inegável e intenções dúbias – descobrem que seus poderes vão muito além de ajudar fantasmas a resolver seus problemas terrenos, Suze pira de vez. É muito aterrorizante ter o destino de alguém nas mãos e saber que pode alterar o curso da história, principalmente porque Paul também sabe como fazer isso. E ele adoraria evitar o assassinato de Jesse, impedindo-o de virar fantasma e lhe garantindo uma vida tranquila, finalmente… mas no século XIX. Ou seja, Jesse e Suzannah nunca teriam se conhecido.

Suza então está diante da decisão mais importante de sua vida: deixar o único cara que já amou voltar para seu próprio tempo… Ou mantê-lo enclausurado eternamente na semivida ao seu lado. O que Jesse escolheria: viver sem Suzannah ou morrer por amor?

Último volume da série A Mediadora, Crepúsculo mescla romance, mistério e aventura em uma trama de tirar o folêgo.

Editora: Galera Record

Nº de Páginas: 271

Eu amei, amei e amei, essa série, como pude demorar tanto para ler? Isso é para eu deixar de ser enrolada. Bem agora vamos falar do último livro da série, e esse fato, me deixa com aquela tristezinha, mas eu estou tão empolgada com alguns livros que isso não vai me atrapalhar. E li tão rápido esse livro que nem vi, comecei segunda de manha e terminei na terça a tarde, (isso para mim é rapido, por que eu tenho filho, casa, trabalho, muitas coisas para fazer, e já foi o tempo que lia um livro em um dia). O jeitinho da Meg Cabot é muito gostoso de ler, é leve, é divertido, e a gente nem vê as páginas passarem.

E nesse livro, por ser o último, e ter todos os acontecimentos finais, reveladores, e decisivos (ah meu Deus, teve momentos que sentia vontade de gritar!) eu não conseguia largar, eu tinha que saber o final, e quando cheguei no final me emocionei, não tinha como não me emocionar, me apeguei a Suzannah (ao Jesse também, obvio!), eu tenho essa mania de me apegar a personagens. E se eu falar mais vou acabar contando mais do que deveria, por que o livro inteiro é bom e tem acontecimentos marcantes!

Beijos!

Anúncios

Livro que li: A Mediadora, Assombrado – Meg Cabot

Sobre o livro: Suzannah passou o último verão no Peeble Beach Hotel and Golf Resort. Não, ela não estava hospedada com os ricaços. Em vez disso, tomava conta dos filhos deles. Foi assim que ela conheceu Paul Slater. Suze era babá do irmãozinho dele, Jack, e Paul se encantou por ela. Mas é claro que quando um garoto bonito aparece em sua vida as coisas não podem simplesmente dar certo.

Assim como Suzannah, os irmãos Slater são mediadores – eles têm o dom de se comunicar com os mortos. A única diferença é que o pequeno Jack ainda não sabe lidar com isso, enquanto Paul sabe até demais e acabou se revelando um garoto cruel.

Mas todo esse pesadelo acabou junto com as férias de verão. Ou era o que Suzannah pensava. Pareceque tudo que ela mais teia agora pode se tornar realidade.

Paul está de volta a Carmel. Ele é o novo – e já popular – aluno da academia da Missão Junipero Serra. Embora o Padre Dominic acredite que o interesse do rapaz é puramente acadêmico, ela não pode dar a Paul este voto de confiança.

E não está enganada. Paul não deixará Suzannah em paz até convencê-la a se encontrar com ele. Em troca ele poderia esclarecer muito sobre ser um mediador. Como saber mais sobre o dom é uma grande tentação para Suzannah, e mais uma vez ela se verá em apuros.

Mas agora não poderá contar com a ajuda de Jesse,o fantasma que vive em seu quarto e por quem ela é apaixonada – e parece ser correspondida. Certo, eles já são quase namorados: e se Jesse saber que Paul está incomodando, é capaz de cometer uma loucura. Afinal, Paul tentou exorcizá-lo e quase matou Suze no último verão.

Que mistérios Paul Slater esconde? Será que vale a pena se arriscar tanto para descobri-los? Assombrado é o quinto volume da série a Mediadora. Um romance sobrenatural repleto de mistério, paixão e aventura.

Editora: Galera record

Nº de Páginas: 239

Eu tenho que prometer a mim mesma que não é para eu ler nenhum livro enquanto estiver doente, todo livro que leio estando gripada, com febre, com dengue, ou qualquer doença faz com que interfira de um jeito ruim na minha opinião sobre o livro, esse maio estava relendo Sussurro(tem resenha AQUI) e estava com dengue e acabei não gostando do livro, e na primeira vez que li amei, e fui repensar depois que sarei, e sim eu amei o livro Sussurro. E com esse livro foi a mesma coisa, semana passada eu adoeci e comecei ler Assombrado, e demorei a semana toda pra terminar de ler o livro, gente um livro de 200 e poucas páginas em uma semana? É tempo demais!

E não gostei desse livro, não sei se foi por causa da gripe ( e dor de cabeça e a crise alérgica que ainda estou tendo), achei meio que enrolação, na verdade admito que muito do que aconteceu foi importante e tal, mas teve uma enrolação sim, obvio que não estragou a série, que por sinal me apaixonei mesmo, e fiquei muito ansiosa para ler o último, (que por sinal já li e a resenha sai amanha, pois a dor de cabeça não me largava e só vim fazer as resenhas hoje!) Ah sim, senti falta do Jack!!! E suspiros e mais suspiros pelo Jesse!!!

Beijos

Livro que li: A Mediadora, A Hora Mais Sombria – Meg Cabot

Sobre o livro: Suzannah está perdidamente apaixonada por Jesse – o fantasma “muito gato” que vive assombrando seu quarto. Para se distrair, tudo que ela quer é passar as férias de verão pegando sol, decansar, e quem sabe arrumar um encontro com um garoto de carne e osso. Mas isso não será possível. Não na sua nova família.

Os filhos do padrasto estudam ou trabalham durante o verão. E, sonhando com um par de Manolo Blanik, ela resolve trabalhar como babá no Peeble Beach Hotel and Golf Resort.

Só que tomar conta dos filhos dos ricaços não será o único desafio de Suzannah: ela vai conhecer um pequeno mediador – um menino que como ela, tem o dom de falar com os mortos. Só que ele ainda não sabe disso, e Suzannah se orientará como sua orientadora.

Mas seu maior problema surge quando seu padrasto resolve cavar um buraco no quintal para instalar uma piscina.

Durante as escavações são encontradas as cartas de Maria de Silva, jovem de uma família nobre que vivia na cidade há cerca de 150 anos. Não por acaso, ela era noiva de Jesse… e, como não quer seus segredos revelados, decide fazer uma visitinha nada amigável a Suzannah, exigindo que a obra seja interrompida.

Nossa mediadora, que também não está nada animada com a escavação, começa a pensar no que o fantasma tem tanto medo de encontrar. A possibilidade de ser o corpo de Jesse não está totalmente descartada. E se for isso mesmo?  E se, ao solucionarem o homicídio, o rapaz conseguir, enfim, passar para o outro lado e ir embora de seu quarto para sempre? Como ela vai aguentar de saudades?

Suzannah nunca imaginou encontrar tantos perigos ao lidar com fantasmas. E também não seria capaz de adivinhar onde uma mediadora iria por amor! Com uma trama romântica cheia de mistérios e aventura, A Hora Mais Sombria é o quarto volume de A Mediadora.

Editora: Galera Record

Nº de Páginas: 271

Gritei muito nesse livro, não de medo, mas de emoção, goste muito desse livro, Suzannah está de férias, mas as férias na Califórnia não é bem do jeito que ela imaginava, ao invés de está na praia curtindo ela teve de arrumar um emprego, ela não queria, mas todos os amigos ela também iriam trabalhar. E ela vai ser babá, e ela vai descobrir mais um mediador.E não só isso, ela vai descobrir muito mais, pois seu padrasto está cavando um buraco no fundo da casa para construir uma piscina, e é nesse buraco que ela vai descobrir muito mais, muitas perguntas que ela tinha sobre o que aconteceu com Jesse vão ser respondidas. E foi por isso que pirei nesse livro! E se eu falar mais eu vou soltar mais spoiler. Então vou ali começar a ler o quinto livro da série.

Beijos

Livro que li: A Mediadora, Reunião – Meg Cabot

Sobre o Livro: É primavera e tudo que Suzannah deseja é aproveitar o tempo com sua melhor amiga, Gina, que veio de Nova York para visita-la. Mas a vida de uma mediadora não pode ser tão tranquila assim, Suznnah tem o dom de ver e falar com os mortos e o dever de ajuda-los a resolver pendências neste mundo para que descansem em paz.

Em um dia quente, elas estão comprando refrigerante quando Suzannah percebe quatro jovens vestidos de roupa de gala. Ninguém mais pode vê-los: são fantasmas. Os adolescentes – conhecidos com os “Anjos da RLS”, a escola Robert Louis Stevenson – morreram em um acidente de carro, na volta de uma festa de formatura.

Logo Suzannah percebe que o apelido “anjos” não poderia ser menos apropriado. Uma série de acontecimentos sinistros coloca em risco a vida de Michael Meducci, um nerd de sua turma envolvido no acidente. Para protegê-lo, Suzannah precisa se aproximar e fingir está apaixonada… Justo ela, que só tem olhos para Jesse, o fantasma bonitão que mora no seu quarto. Os quatro fantasmas e Michael darão muito trabalho à mediadora. Até que Suzannah consiga resolver mais esse caso e fazer com que os “anjos” sigam seu caminho, ninguém estará em segurança, nem mesmo ela, seus irmão e Gina. Uma aventura arrepiante e romântica , Reunião é o terceiro livro da série A mediadora.

Editora: Galera Record

Nº de Páginas: 267

Vou dizer, eu me apaixonei pela escrita de Meg Cabot! É leve e divertida, e eu sei que já falei isso nas resenhas anteriores e prometo não falar nas próximas, mas é a verdade!

Nesse terceiro livro da série A Mediadora, Suze finalmente admite que está apaixonada por Jesse, mas ele é um fantasma. E sua amiga Gina vem de Nova York para passar férias com ela na Califórnia, mas como sempre aparecem os fantasmas, e dessa vez são quatro de uma vez só.

Gostei muito desse livro, pois a Suze o padre Dominic tem uma certa aproximação, que eu achei interessante, e por causa do Jesse, como essas escritoras conseguem criar personagens que conquistem nossos corações, né? E ele ainda tem muito mistério a contar, e até agora pouquíssimas coisas foram ditas sobre o passado dele, e nenhuma pela própria boca desse fantasma gostosão (risos).

Ahh amo a Suzannah! Amo essas personagens duronas que não pensam antes de agir e que quebram o pau (risos), e a ironia dose certa dela, é muito legal!

“Ele voltou com expressão acanhada.

– Achei que estava dormindo. Por isso resolvi voltar mais tarde.

– Cascata. Você viu que eu estava acordada, por isso ia voltar mais tarde quando estivesse certeza que eu estaria dormindo.”

Beijos

Livro que li: A Mediadora, O Arcano Nove – Meg Cabot

Sobre o Livro: Suzannah está adorando sua vida nova na ensolarada Califórnia. Uma festa atrás da outra, amigos e até um potencial namorado – nada menos que Tad Beaumont, o garoto mais bonito e rico da cidade. Mas, como toda adolescente, Suzannah enfrenta muitos problemas. Um em especial é só seu: os fantasmas não a deixam em paz. E ela tem até uma queda por um deles.

Suzannah é uma mediadora, uma pessoa capaz de se comunicar com os morto, resolver as pendência deles na terra e ajudá-los a descansar no além. É o caso de Jesse, a assombração de plantão na casa onde Suzannah mora com a família.

Jesse é um fantasma jovem, bondoso e, acima de tudo, um gato. Mas é inatingível. não apenas por estar morto. Aparentemente ele não sente qualquer atração por Suzannah – ao contrário de Tad, que convida para seu primeiro programa a dois.

O fato de Tad não ser Jesse é compensado por ele ser de carne e osso. E Suzannah se entusiasma com as possibilidades do rapaz representará para sua vida amorosa. Até que o mundo dos mortos se manifesta e complica tudo outra vez. o fantasma de uma mulher assassinada não larga do pé de Suzannah, que não tem como ignorá-la. Pior ainda, tudo indica que a morte dela tem relação com um mistério no passado de Tad. Para Suzannah o que era uma chance de amor pode significar risco de vida.

Editora: Galera Record

Nº de Páginas: 269

Não resisti, e emendei o segundo livro, e provavelmente já vou emendar o terceiro, e assim ler a série toda um atras do outro, então as proximas semanas só vai dá Suzannah por aqui.

Igual o primeiro livro, esse prendeu a minha atenção, e me divertiu bastante, mas para mim esse teve mais suspense que o primeiro, incrível como um nome igual a pessoas diferentes pode causar tanta confusão, e foi essa confusão que fez com que Suzannah entrasse em mais uma enrrascada, ela procurava um Red, pois um fantasma de uma mulher queria que ele desse um recado a ele, só que ela vai atras do Red errado e descobre coisas que não deveria saber, e corre perigo por saber demais. E quando ela descobre quem é o  verdadeiro Red, bem ele praticamente está ao seu lado. Gosto muito da Sazannah, principalmente a maneira que ela lida com tudo que acontece a ela.

E não posso deixar de falar do Jesse, estou me apaixondando por ele também, e tem como não apaixonar? Ele é um fofo, e é lindo, e salva a vida da Suzannah. E se da bem com o gato, acho fofo homens que gosta de animais fofos, se bem que o gato nem é tão fofo assim, só com o Jesse… E a curiosidade de saber o que vai acontecer com ele é o que me faz não parar de ler até  terminar a série.

Beijos

Livro que li: A Mediadora: A Terra das Sombras, Meg cabot

Sobre o livro: Suzannah seria uma adolescente igual a todas as outras se não tivesse um dom especial: a capacidade de ver fantasmas. ela é uma mediadora, uma pessoa que tem como missão ajudar essas almas penadas a descansarem em paz . E isso significa… problemas. como explicar a mãe e os professores que suas travessuras noturnas foram provocadas por… assombrações?

Quando a mãe se casa pela segunda e se muda de Nova York para a ensolarada califórnia, as coisas parecem que vão melhorar. Mas, ao chegar lá, Suzzanah percebe que a nova família mora em casa antiga. E, é claro, assombrada. Só que, desta vez, é um fantasma bonitão que nada faz para assustá-la . Muito pelo contrário.

Os problemas dela, porém, não estão no lar, mas na escola. Lá, o espirito de uma garota, que se matou por causa do namorado, ameaça a segurança de todos. só suzannah com suas habilidades e poderes especiais pode salvar os amigos e professores da fúria terrível de uma assombração com grandes poderes.

A Mediadora mais uma série de sucesso de Meg Cabot, é uma história de tirar o fôlego. A Terra das Sombras, primeiro volume das aventuras de Suzannah, é cheio de ação, mistério, suspense e, é claro bastante romance. Pois por mais que ela seja uma mediadora, com poderes sobre o mundo dos mortos, seu coração bate mais forte na presença concreta de um garoto atraente, inteligente, gentil e de carne e osso.

Editora: Galera Record

Nº de Páginas: 284

Primeira mente tenho que informar que estava em uma depressão pós livro, por causa de Fazendo Meu Filme 4, sempre sinto isso quando termino o último livro da série, teve algumas resenhas que postei durante a semana, depois da resenha do próprio FMF, mas elas já estavam prontinhas, só esperando a pessoa aqui criar coragem e postar. O negócio é quando passo por esse período de depressão pós livro, não me interesso por nenhum outro, começo e fico enrolando, por isso que quando fui na minha estante escolher um livro, resolvi pegar algum que faz parte de uma série (mesmo sabendo que quando chegar no último, vai vim a depressão rsrs), e a série A Mediadora já estava na fila de leitura há alguns meses, e eu já tinha lido algumas resenhas boas sobre o livro,  e pensei “quem sabe eu me empolgo de novo…”

E de fato me empolguei! Já tinha lido os dois livros da Meg Cabot (Da série O Diário da Princesa) e a Meg escreve de uma forma tão leve,     e divertida, e a história me envolveu e só não li em um dia por que não tive tempo, mas poderia. E olha que fiquei com um pé atras, por que né? Eu sou muito medrosa, e o livro é sobre fantasmas, mas esse não é um livro de terror. E o fantasma “mau” que desse livro me irritou mais do que me deu medo, o nome da fantasma é Heather que se matou depois que seu namorado terminou com ela, e que fantasminha irritante, e perigosa também, mas não vou dá detalhes. E a Suzannah já entrou na lista dos personagens que amo, ela é aquela protagonista forte, e que resolve tudo do seu jeito, e é bem divertida. E o Jesse, nossa estou muito curiosa para saber o que vai acontecer nos próximos livros, e por isso vou emendar, já vou começar o próximo.

Ps. Estou me apaixonando loucamente pelos livros da Meg Cabot, quero todos!!!

Beijos