Livro que li: Percy Jackson e os olimpianos – O último olipiano.

Sobre o livro: Os meios-sangues passaram o ano inteiro preparando-se para a batalha contra os titãs, e sabem que as chances de vitória são pequenas. O exército de Cronos está mais poderoso que nunca, e cada novo deus ou semideus que se une à causa confere mais força ao vingativo Senhor do Tempo. Enquanto os olimpianos se ocupam de conter a fúria do monstro Tifão, Cronos avança em direção à cidade de Nova York, onde o Monte Olimpo está precariamente vigiado. Agora, apenas Percy Jackson e seu exército de heróis podem detê-lo. Nesse quinto livro da série, o combate que pode acarretar o fim da civilização ocidental ganha as ruas de Manhattan, e Percy tem a terrível sensação de que sua luta, na verdade, é contra o próprio destino. Revelada a sinistra profecia acerca do décimo sexto aniversário do herói, ele enfim encontra seu verdadeiro caminho.

Sobre o autor: Por quinze anos, Rick Riordan lecionou inglês e história em escolas do ensino médio dos Estados Unidos, até alcançar prestígio e fama internacionais com a série Percy Jackson e os olimpianos, na qual, nos dias de hoje, um garoto disléxico de doze anos descobre ser filho de Poseidon, o deus grego do mar. O ladrão de raios, livro de estreia da saga, foi citado como um dos destaques infantojuvenis de 2005, segundo o The New York Times. Com os volumes seguintes, o autor alcançou o topo das listas de mais vendidos de seu país. Toda a série será publicada no Brasil pela Intrínseca. Riordan também é autor da saga de mistério para adultos Tres Navarre e de The Maze of Bones, parte da série 39 Clues.

♦♦♦

Se eu disser que é perfeito vou ser muito repetitiva???

Deixa eu pensar em outra palavra… OK!

Eletrizante! É a palavra que define esse livro, não consegui de parar de ler, a todo momento lia algumas páginas (na verdade foi assim com a série toda!)

O final foi um pouco clichê, mas não deixou de ser surpreendente, admito que até tinha pensado nessa possibilidade de final, mas mesmo assim Rick Riordan me surpreendeu. Simplesmente “F***” como ele criou toda a guerra entre Cronos e Percy no meio de New York, com criaturas mitológicas mortais, incrível como toda a guerra aconteceu e as pessoas “nem perceberam”.

As decisões de Percy me surpreendeu (como sempre). Como era de se esperar muitas coisas do passado foram reveladas, e uma das histórias reveladas me fez até ficar com dó de Hades.

E em relação ao livro Arquivos de de semideus, que em alguns sites citaram que seria legal ler antes desse, e até mesmo quando fiz a resenha, e quando li pensei que seria importante, mas na verdade não teve nenhuma relação, até o objeto que foi citado na última aventura do livro Arquivo de semideus que pensei que seria muito importante nesse na verdade nem foi citado. O que me fez pensar que foi mais uma jogada para a gente comprar os dois (o que funcionou comigo). Mas isso não quer dizer que o livro seja ruim, pelo contrario é muito bom. Todos os livros dessa série são ótimos. Recomendo.

– Não mude de asunto.

– Percy? Você se banhou ou não se banhou?

– Hã… talvez um pouquinho.

*****(5 estrelinhas!)

Ps. Rick Riordan me deixou com vontade de pesquisar sobre mitologia grega!

Anúncios

Livro que li: Percy Jackson e os Olimpianos – O Ladrão de Raios

Sobre o livro: O autor conjuga lendas da mitologia grega com aventuras no século 21. Nelas, os deuses do Olimpo continuam vivos, ainda se apaixonam por mortais e geram filhos metade deuses, metade humanos, como os heróis da Grécia antiga. Marcados pelo destino, eles dificilmente passam da adolescência. Poucos conseguem descobrir sua identidade. O garoto-problema Percy Jackson é um deles. Tem experiências estranhas em que deuses e monstros mitológicos parecem saltar das páginas dos livros direto para a sua vida. Pior que isso – algumas dessas criaturas estão bastante irritadas. Um artefato precioso foi roubado do Monte Olimpo e Percy é o principal suspeito. Para restaurar a paz, ele e seus amigos – jovens heróis modernos – terão de fazer mais do que capturar o verdadeiro ladrão- precisam elucidar uma traição mais ameaçadora que a fúria dos deuses.

Percy Jackson é filho de um deus. Ele está prestes a ser expulso do colégio… de novo. Mas, aos doze anos, esse é apenas mais um de seus problemas: além do transtorno do déficit de atenção e da dislexia, parece que, ultimamente, criaturas fantásticas e deuses do Olimpo saltam dos livros de mitologia diretamente para a realidade. E ao que tudo indica estão aborrecidos. O raio-mestre de Zeus foi roubado, e é Percy quem deve resgatá-lo. Para restaurar a paz no Olimpo, ele e seus amigos heróis precisarão fazer mais que capturar o verdadeiro ladrão: Percy terá de encarar o pai, resolver o enigma do Oráculo e desvendar uma traição mais ameaçadora que a fúria dos deuses.

Sobre o autor: Por quinze anos, Rick Riordan lecionou inglês e história em escolas do ensino médio dos Estados Unidos, até alcançar prestígio e fama internacionais com a série Percy Jackson e os olimpianos, na qual, nos dias de hoje, um garoto disléxico de doze anos descobre ser filho de Poseidon, o deus grego do mar. O ladrão de raios, livro de estreia da saga, foi citado como um dos destaques infantojuvenis de 2005, segundo o The New York Times. Com os volumes seguintes, o autor alcançou o topo das listas de mais vendidos de seu país. Toda a série será publicada no Brasil pela Intrínseca. Riordan também é autor da saga de mistério para adultos Tres Navarre e de The Maze of Bones, parte da série 39 Clues.

♦♦♦

O que eu tenho a dizer sobre esse livro… bem…. PQP!!! Desculpem o palavrão, mas gente do céu!!!! Há tempos não li um livro que me prendeu tanto, só não li em um dia, pois não tenho condições de fazer essa proeza (tenho filho, marido e casa pra cuidar), mas lia 50 paginas e nem percebia. A história me prendeu, ficava ansiosa com cada acontecimento, e agora estou como uma louca lendo coisas sobre mitologia grega pela internet.

O autor já entro para o meu Top 15 de autores (depois posto a lista aqui), incrível como ele introduziu os mitos gregos no século 21, tem até uma passagem no livro que foi exatamente o que eu pensei quando eu comecei a ler, o Percy diz algo como (esqueci de grifar por isso não lembro exatamente onde nem como é a frase certa) “como seria bom a existência de deus para cada coisa que existe, para podermos culpá-los pelas fatos que acontecem”.

Agora estou ansiosíssima para comprar o segundo livro. Espero que não demore.

Ahhh e essa semana espero assisti o filme.

***** (5 estrelhinhas)

Beijos,

Haila.