Livro que li: A Última Música

Sobre o livro: Mais uma vez Nicholas Sparks nos mostra porque é considerado o mestre do romance moderno e porque seus livros são adorados por leitores de todo o mundo. Seguindo a tradição de seus mais belos romances, ele agora nos apresenta uma comovente história sobre família, amizade, amor, amadurecimento e especialmente sobre como perdoar e recomeçar.
Aos dezessete anos, Verônica Miller, ou simplesmente Ronnie, vê sua vida virar de cabeça para baixo, quando seus pais se divorciam e seu pai decide ir para a praia de Wrightsville, na Carolina do Norte. Três anos depois, ela continua magoada e distante dos pais, particularmente do pai. Entretanto, sua mãe decide que seria melhor os filhos passarem as férias de verão com o pai na Carolina do Norte.
O pai de Ronnie, ex-pianista, vive tranquilamente na cidade costeira, absorto na criação de uma obra de arte que será a peça central da igreja local. Ressentida e revoltada, Ronnie rejeita toda e qualquer tentativa de aproximação do pai e ameaça voltar para Nova York antes do verão acabar. É quando Ronnie conhece Will, o garoto mais popular da cidade, e conforme vai baixando a guarda, começa a apaixonar-se profundamente por ele, abrindo-se para uma nova experiência que lhe proporcionará uma imensa felicidade – e dor – jamais sentida.
Uma história inesquecível de amor, carinho e compreensão – o primeiro amor, o amadurecimento, a relação entre pais e filhos, o recomeço e o perdão – A Última Música demonstra, como só Nicholas Sparksconsegue, as várias maneiras que o amor é capaz de partir e curar seu coração.

Sobre o autor: Com mais de 50 milhões de cópias vendidas de seus livros, Nicholas Sparks é o autor do New York Times com mais de 13 títulos publicados e o único autor contemporâneo a emplacar, por mais de um anos, um romance na lista dos mais vendidos. Seus romances estiveram oito vezes no primeiro lugar da lista do New York Times e também em listas do mundo todo, sendo traduzido em mais de quarenta idiomas. seis de seus livros se tornaram filmes como “Querido John”, “A Última Música”, “Noites de Tomenta”, “Um amor Para Recordar”, Uma Carta de Amor” e “Diários de uma Paixão”, Sparks é um dos autores com maior número de livros adaptados para o cinema. Ele vive na Carolina do Norte com sua esposa e  filhos.

♦♦♦

Bem , não sei nem por onde começar, na verdade nem sei o que dizer. É o segundo livro de Nicholas Sparks que leio, e como ele surpreende!

O que vou dizer  pode até ser spoiler, mas não tem como não dizer isso… Vou comprar Querido John e A Última Música e enviar de presente para meu pai. Quando li esses livros de Sparks, eu não chorei por causa do romance entre os personagens principais, e sim pela relação entre pai e filho. Sparks sabe muito bem mexer com nossos sentimentos, e mudar as nossas relações, mesmo que indiretamente.

Ah e quando terminei esse livro não ficou a sensação de história inacabada, e esse foi mais um ensinamento de Sparks, perdoar. Não vou falar mais da história, pois se não será muitos spoilers.

E quanto a leitura não é difícil, pelo contrários, é tranqüila e nos prende. Quando dei por mim, já tinha acabado de ler o livro. E nem quiz olhar no relógio para ver que horas eram.

Beijos,

Haila.

Anúncios

  1. Conheci o trabalho do Nicholas Sparks com Querido John, achei que não ia gostar, mas o livro me pegou de jeito. Assim como O Caderno de Noah. Estou super curiosa pra ler esse livro dele *-*

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s